Devemos parar de comer sal?

Incluído na lista dos três pós brancos mortais (açúcar, farinha e sal), o sal tornou-se inimigo público número 1 dos cardiologistas. As Diretrizes Brasileiras para Tratamento da Hipertensão Arterial recomenda que o consumo de sal diário não ultrapasse 1,5g por dia, em consonância com as recomendações da American Heart Association (AHM).


Em um artigo publicado na Hypertension de fevereiro de 2006, a AHM recomenda quatro intervenções principais para o tratamento e prevenção da hipertensão arterial: perda de peso, diminuir ingesta de sal e álcool, aumentar a ingesta de potássio e seguir a dieta DASH (rica em frutas, vegetais e produtos lácteos sem gordura e pobre em gorduras e colesterol).
Apesar de muitos estudos que apontam redução significativa da pressão arterial com diminuição do consumo de sódio, muitas vezes essa redução é irrisória. A metaanálise de Jurgens et al. revelou que para adultos saudáveis, a redução de ingesta de sódio diminuia em média 1,27 mmHg na pressão arterial sistólica e 0,54 mmHg na pressão arterial diastólica. Em hipertensos, a diferença era 4,18 mmHg na pressão arterial sistólica e 1,98 mmHg na pressão arterial diastólica. O próprio autor considerou o achado irrelevante. Duas outras metaanálises encontraram resultados semelhantes em relação a magnitude de diminuição da pressão arterial, com um achado extra: pacientes hipertensos que consumiam menos sal estavam mais aptos a interromper a medicação.
Para a AHM, a resposta ao sal é muito heterogênea em populações. Algumas pessoas são mais sensíveis ao sódio que outras (refletindo talvez, uma doença renal subclínica), de forma que, como não é possível identificar essas pessoas, a recomendação populacional seria reduzir o consumo de sal para 1,5g ao dia (um americano consome em média 3,5g/dia). Um dos estudos que suportam suas recomendações é o "Effects on blood pressure of reduced dietary sodium and the dietary approache to stop hypertension" publicado na New England de janeiro de 2001.
Esse estudo avaliou 412 adultos com pressão arterial sistólica entre 120 e 159 e pressão arterial diastólica entre 80 e 95 divididos em 2 grandes grupos: dieta habitual americana ou dieta DASH. Dentro dos grandes grupos, os participantes foram divididos em 3 subgrupos: consumo de sódio de 150 mmol/dia (consumo normal de um americano), de 100 mmol/dia (limite proposto) e de 50 mmol/dia. Os achados mais importantes podem ser visualizados no gráfico a seguir:

Pelo gráfico, constatamos que a redução na pressão arterial foi irrisória (de acordo com os dados de outras metaanálises) quando comparados os grupos com ingesta de 150 mmol e 100 mmol por dia. No entando, a mudança para a dieta DASH trouxe resultados mais importantes, como uma redução de 5 mmHg na pressão arterial sistólica. A AHM preconiza que uma redução na pressão arterial de 5 mmHg reduz em 7% a mortalidade por causas totais, de forma que esse resultado apresentado tem relevância clínica.
Cerca de 75% do sódio que consumimos é oriundo de alimentos industrializados. Um double cheeseburguer, batatas fritas pequena e coca cola pequena do McDonalds contém 3,3g de sódio (http://www.mcdonaldsmenu.info/). Além disso, contém 35g de açúcar e 12g de gordura saturada. Seria o sódio o grande problema?

12 comentários:

  1. Se vc mudar de high intake para low intake, reduz-se a pressão em 6,7 mmHg. Isto é mais do que a mudança de dieta que diminui 5,9. Questão de escolha.

    Um pergunta, os da dieta DASH consumiram a mesma quantidade de sódio que o controle? Pq habitualmente as comidas salgadas vêm junto de gordura animal ou carne. Tem de se tirar o fator de confundimento.

    E por que farinha é pó branco mortal?

    Pra mim a lista dos pós mortais tinha de pelo menos incluir cocaína.

    ResponderExcluir
  2. Ibraim, eu pensei a mesma coisa sobre cocaina.

    Essa discussao da psicoterapia ja foi ou vai ser nessa quinta?

    ariel

    ResponderExcluir
  3. essa frase dos três pós brancos é de um médico famoso ai de 93 anos... =)

    Eu desconsiderei a ingesta de sódio de 50 mmol/dia pq o mínimo necessário para nos mantermos é 100 mmol/dia.

    as duas dietas consumiram a mesma quantidade de sódio nos três subgrupos sim =)

    ResponderExcluir
  4. Mas baseado no próprio texto um americano consome 3,5g/dia que seria igual a 150 mmol/dia então, 50 nmol/dia igual a 1,16 g por dia. E o 100 nmol/dia igual a 2,33. Ou seja...



    Me perdi

    ResponderExcluir
  5. Vamos acompanhar o Fabinho para ver como ele se comporta com sua pressão arterial nos próximos anos. certo?

    ResponderExcluir
  6. Não sei se já discutiram esse mas acho interessante:
    http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0066-782X2007001500010&script=sci_arttext
    PA diastólica deve ser aferida?

    ResponderExcluir
  7. hello... hapi blogging... have a nice day! just visiting here....

    ResponderExcluir
  8. Download Forum Poster V3 3.0 at FileAfro.com

    http://www.fileafro.com/view_forum-poster-v3-30.html

    ResponderExcluir
  9. hello... you may submit this blog to my webBlog Directory, keyworddir.info.. have a nice day!

    Keyword Directory

    ResponderExcluir
  10. Cortei sal e açúcar radicalmente. Em quinze dias Baixei de 75kg para 70kg. Era inchado de água retida. Fiquei também com mais disposição!

    ResponderExcluir