Pílula anticoncepcional é um fator de risco para câncer de mama?


No Brasil, 20,7% das mulheres em idade reprodutiva utiliza como método contraceptivo a pílula anticoncepcional. Esse medicamento contém estrógeno, um conhecido mitógeno das células da mama, assim ele pode estar associado a ocorrência de câncer de mama com o uso prolongado.
Na tentativa de responder a essa pergunta, digitei "breast cancer" e "oral contraceptive" no Pubmed com filtros para humanos, mulheres, randomized controlled trial, controlled clinical trial, clinical trial e adultos. O objetivo de usar tantos filtros foi diminuir a quantidade de estudos encontrados para 110 artigos, dos quais uns 40 eram relevantes para responder a pergunta. Desses 40, escolhi dois pelo resumo.

O artigo da JAMA descreve um cohort study de 426 famílias de pacientes com câncer de mama entre 1944 e 1952 em Minnesota. O objetivo do artigo era avaliar se, dentre as pessoas com histórico familiar, o anticoncepcional aumenta o risco de desenvolver câncer de mama. Os dados coletados comprovaram que para aquelas pessoas que usaram pílula antes de 1975, o método realmente aumenta a chance de desenvolver câncer de mama (risco relativo de 3,3 comparado aos que não usaram pílula). Entretanto, para aqueles que passaram a tomar anticoncepcional após 1975 os dados foram inconclusivos pois não houveram casos suficientes de câncer de mama para que pudesse ser feita a associação. O ano de 1975 foi utilizado como marco pois houve redução da quantidade de hormônios na pílula nesse ano.

O artigo publicado na American Journal of Epidemiology acompanhou 3,540 casos de câncer de mama entre 1977 e 1992 em Boston, Nova Iorque e Filadélfia em um case-control study. O estudo conclui que houve relação entre o uso de anticoncepcional e a ocorrência de câncer de mama, como ilustra a tabela:

Am J Epidemiol Vol. 143 No.1, 1996.


Contudo, o grupo controle diferia significativamente do grupo caso na medida em que este tinha maior ocorrência de histórico familiar, uso de álcool e auto-exame periódico. Assim, ele não é satisfatório para estabelecer a ligação entre anticoncepcional e câncer de mama, visto que esses outros fatores podem ter confundido a investigação.

Como conclusão final, o clube admite que não há relação comprovada entre câncer de mama e anticoncepcional, pois ambos os estudos tiveram falhas importantes que não podem ser desconsideradas.
Referências
Rosemberg et al, Case-control study of use of contraceptive and breast cancer, Am J Epidemiol Vol. 143 No.1, 1996.

3 comentários:

  1. hahahahaha
    segredo
    tem um negocinho de clicar naquela barrinha do post =)

    ResponderExcluir